sexta-feira, 1 de abril de 2011

Minha mãe não deixa - CARPE DIEM

Olá, 


Esses dias estávamos conversando pelo facebook (no mural do meu irmão) eu, meu irmão e 02(dois) primos meus, a respeito do show do OZZY que vamos amanhã (domingo eu coloco postagem sobre o show).

Basicamente conversávamos sobre onde íamos nos encontrar, onde seria o “esquenta”, coisas assim.

Nisso, outros 02(dois) primos nossos entram na conversa, uma menina de 11(onze) anos e um menino de 13(anos).

Foi mais ou menos assim, vejam os comentários: 
  • Menino de 13(treze) anos: Poxa, queria muito ir nesse show com vocês, mas minha mãe não deixa;
  • Menina de 11(onze) anos: Eu também queria ir, não sou fã do Ozzy, mas seria legal. Só que minha mãe não deixa;
  • Meu irmão: Essa fase é chata mesmo, mas calma que logo passa (risos); e
  • Eu: Passa logo sim, mas vem uma mais chata ainda, a fase que tem que trabalhar e pagar contas. (risos) Não tenham pressa. Aproveitem a infância/adolescência.    

E essa conversa singela me vez refletir. Porque temos tanta pressa na vida?




Já perceberam que sempre estamos querendo que alguma coisa e/ou fase passe logo, com a esperança que outra coisa melhor comece?

Oras, será que não aprendemos que temos que viver “o momento/ o agora”?

Acredito que isso seja uma das principais coisas que precisamos aprender.  Aproveitar o momento presente.

Fiquei pensando nisso também um dia que eu estava fazendo massagem e em um outro dia que eu estava na meditação.

Como é difícil se concentrar só no momento e aproveitar, usufruir o que ele nos traz.

Minha cabeça fica pensando mil coisas e acabo não me concentrando no momento. Aí, o momento acaba e fico com a sensação de que não aproveitei. Fico toda saudosista do momento que passou.

Viver o momento e a fase é se entregar. É se concentrar no momento. É extrair tudo que o momento pode te trazer. É focar os pensamentos e energia no momento. É esquecer o restante e aproveitar aquele pedacinho de tempo e de vivência.

Difícil, né? Concordo. Vamos tentar?

“Carpe Diem é uma frase em latim de um poema de Horácio, e é popularmente traduzida para colha o dia ou aproveite o momento. É também utilizado como uma expressão para solicitar que se evite gastar o tempo com coisas inúteis ou como uma justificativa para o prazer imediato, sem medo do futuro (WIKIPÉDIA)



Afinal, tem coisa melhor?




Beijos e até o próximo post...

5 comentários:

  1. Hhahahah... Hoje retuitei do @oversodoinverso uma estatística extremamente real sobre o Carpe Diem. Alguém daqui tem twitter? Ia ser legal seguir vcs por lá. Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Estamos na era da ansiedade, amiga.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Oi Lu...eu tenho sim...manda seu e-mail pra mim no prosaserisos@yahoo.com.br que eu te mando meu twitter.

    bj

    ResponderExcluir
  5. Chorik,

    pois é...estamos...

    Só que sempre saio dos momentos com a sensação de que poderia ter aproveitado mais, justamente pela ansiedade e a pressa...é difícil se concentrar no agora...

    bj

    ResponderExcluir