domingo, 24 de abril de 2011

Morte e Vida para todos!

Olá amigos,

independente da minha ou da sua religião, hoje é a Páscoa.



Vamos pensar um pouco a respeito. Volto a dizer, independente de religião.

Simplificando e muito, a páscoa representa a morte e a vida (renascimento) de Cristo.

Vamos nos ater apenas nesse ponto, ou seja, morte e vida.





Eu desejo para mim e para todos vocês, a morte de tudo que não é bom e que impede, de alguma maneira, a nossa evolução e a nossa vida, a prosperidade em geral.

Quando digo prosperidade, não estou fechando o conceito em bens materiais e dinheiro não.  

Assim, desejo a morte de todas nossas limitações, dos nossos medos, das nossas frustrações, dos nossos preconceitos, das nossas desconfianças, da nossa preguiça, da nossa falta de esperança, das nossas experiências passadas dolorosas, da baixa estima, do sofrimento, dos complexos, da inveja, das doenças, da energia negativa, da maldade (interna ou alheia), do rancor, da hipocrisia, da falsidade, enfim, desejo a morte de coisas assim.



Por outro lado, desejo a vida, da fé, da esperança, da determinação, da força de vontade, do amor próprio, do perdão, da nossa capacidade de renascer (é, porque todos nós temos), do amor, da tolerância, da superação, da paz, do discernimento, do bom senso, da justiça e de tantas outras coisas boas e positivas.


Por tudo isso, desejo hoje e sempre, morte e vida para todos nós.  Que todos os caminhos estejam abertos e que o céu seja o limite para todos.

Na seqüência, segue um texto muito interessante, vejam: 

   
________________________________________________________________________________
Sede Passantes,

Páscoa em hebraico pessach, quer dizer passagem.

A passagem, no rio, de uma margem a outra margem, de um pensamento a outro pensamento, a passagem de um estado de consciência a outro estado de consciência.

A passagem de um modo de vida a um outro modo de vida.
Somos passageiros...
A vida é uma ponte, como dizem os antigos, não se constrói sua casa sobre uma ponte.
Temos que manter, ao mesmo tempo, as duas margens do rio, a matéria e o espírito, o céu e a terra, o masculino e o feminino e fazer a ponte entre nossas diferentes partes sabendo que estamos de passagem.
É importante lembrar-se do caráter passageiro de nossa existência, da impermanência de todas as coisas, pois o sofrimento geralmente é de querermos fazer durar o que não foi feito para durar.
A grande páscoa é a passagem desta vida mortal para vida eterna, a abertura do coração humano ao coração divino.
É a passagem da escravidão para a liberdade, passagem que é simbolizada pela migração dos hebreus, do Egito para a terra prometida.
O mar de nossas memórias, de nossos medos e das nossas reações.
Temos que atravessar todas essas ondas, todas essas tempestades para tocar a terra da liberdade, o espaço de liberdade que existe dentro de nós.

Sede Passantes,
Creio que esta palavra é verdadeiramente um convite para continuarmos nosso caminho a partir do lugar onde algumas vezes paramos.
Observemos o que pára a vida em nós, o que impede o amor e o perdão, onde se localiza o medo dentro de nós.
É por lá que é preciso passar,
Mas não nos esqueçamos da Luz, não nos esqueçamos à liberdade, a terra que nos foi prometida. 
(Jean Yves Leloup)
_____________________________________________________________________________

Páscoa (do hebraico Pessach, significando passagem através do grego Πάσχα) é um evento religioso cristão, normalmente considerado pelas igrejas ligadas a esta corrente religiosa como a maior e a mais importante festa da Cristandade. Na Páscoa os cristãos celebram a Ressurreição de Jesus Cristo depois da sua morte por crucificação (ver Sexta-Feira Santa) que teria ocorrido nesta época do ano em 30 ou 33 da Era Comum. A Páscoa pode cair em uma data, entre 22 de março e 25 de abril. O termo pode referir-se também ao período do ano canônico que dura cerca de dois meses, desde o domingo de Páscoa até ao Pentecostes.

A festa tradicional associa a imagem do coelho, um símbolo de fertilidade, e ovos pintados com cores brilhantes, representando a luz solar, dados como presentes. De fato, para entender o significado da Páscoa cristã atual, é necessário voltar para a Idade Média e lembrar os antigos povos pagãos europeus que, nesta época do ano, homenageavam Ostera, ou Esther – em inglês, Easter quer dizer Páscoa. Ostera (ou Ostara) é a deusa da Primavera, que segura um ovo em sua mão e observa um coelho, símbolo da fertilidade, pulando alegremente em redor de seus pés nus. A deusa e o ovo que carrega são símbolos da chegada de uma nova vida. Ostara equivale, na mitologia grega, a Deméter. Na mitologia romana, é Ceres. (Fonte: Wikipédia)  

______________________________________________________________
Beijos e até o próximo post...

6 comentários:

  1. Que post lindo! Desejo o mesmo a você!

    ResponderExcluir
  2. Muito bommmm valeu !!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi Anônimo...obrigada...eu estava inspirada esse dia...:-0)

    ResponderExcluir
  4. q essa inspiração sempre a siga viu : )

    ResponderExcluir
  5. oie =) to passando por aqui pra vcs verem o meu Blog de mensagns..deem uma olhada lá..vlw http://somente-meus-pensamentos.blogspot.com.br/
    =)

    ResponderExcluir