quarta-feira, 8 de junho de 2011

Estar solteiro não significa estar infeliz!


Boa noite pessoal!


Hoje, às margens do dia dos namorados, estava eu aqui pensando.


O dia dos namorados é um dia um tanto quanto polêmico que nos faz refletir sobre estar sozinho ou estar acompanhado, isto é, se relacionar.

Dependendo da pessoa e da forma como encara a vida, o dia dos namorados pode ser um dia meio melancólico.

Explico. Há pessoas que necessitam estar se relacionando e se, principalmente, nessa época, não estão, ficam chateadas.

Sem julgar ninguém, pois cada um é cada um, vamos pensar a respeito.

Eu não vejo estar solteiro como sinônimo de infelicidade não. Tampouco vejo estar se relacionando e/ou casado como sinal de felicidade certa.

Oras, simples. É frase feita, mas não existe verdade mais absoluta que “antes de querer alguém, você precisa se acertar consigo memo(a)”.

Uma pessoa na sua vida é um plus, deve ser um plus, mas jamais deve ser a solução dos seus vazios e/ou problemas e/ou crises existenciais.

Tudo tem o lado bom e o lado ruim. Não atropele o momento, viva. Oras, se neste momento da vida está solteiro, aproveite.

Aproveite:

  • Para se conhecer;
  • Para procurar uma atividade que goste (pintura, academia, um curso);
  • Para aproveitar a sua própria companhia;
  • Para fazer as pazes consigo mesmo(a);
  • Para curar as feridas do passado (caso às tenha);
  • Para curtir os amigos;
  • Para fazer novos amigos;
  • Para viajar;
  • Para ir a shows;
  • Para curtir a liberdade de ir e vir sem se preocupar em avisar ninguém;
  • Para assistir o que você quer na TV;
  • Para ver o filme que quiser;
  • Comer o que quiser;
  • Para ir morar sozinho (grande experiência, digo por mim. Muito válido); e
  • Dentre tantas outras opções.



Devemos nos relacionar e estar com alguém pelos motivos certos e eles não são a solidão, a sociedade e nem a carência.

Vale dizer que há pessoas que tem a natureza para ser solteiras, o que não indica que são, obrigatoriamente, solitárias.

Há um universo de possibilidades aos seus pés. Não perca tempo pensando em como sua vida deveria ser, use o tempo para viver, efetivamente, sua vida.

Eu fiquei muitos anos sem namorar, por diversos fatores e por opção. Agora estou namorando e estou feliz, mas durante esse tempo sozinha e que foi longo, também fui feliz e muito.

Fiz e descobri muitas coisas estando apenas comigo, fui morar sozinha e isso contribuiu para o auto-conhecimento.

O amor não se procura, ele acontece. É preciso estar aberto e disposto verdadeiramente para ele. 

E lembrem-se, como diz meu pai “antes só do que mal acompanhada”. Não vale estar com alguém se não for para somar algo na sua vida.

Aí deixo a minha pergunta, enquanto o amor não vem... o que vai fazer de bom pra você???



Observação: faz tempo que quero escrever isso...ser solteira não é sinal de infelicidade, mas se escrevesse estando solteira, talvez minha opinião não tivesse tanto efeito. Agora que estou namorando e feliz, escrevo e digo a mesma coisa, porque é verdadeiro. Tudo depende do que você faz da sua vida, do que você quer, do que busca, estando solteiro ou casado. Estar solteiro pode ser muito bom. Depende de você.


Beijos e até o próximo post...


___________________________________________________________

Sugestão de texto para leitura.

Acredite, ou não, a felicidade no amor pode começar quando se está só. É preciso, primeiro aprender a se amar. Todo o relacionamento que alguém tem é um reflexo do seu relacionamento com si mesmo.

O que fazer nesse meio tempo, quando a solidão pode ser tão dolorosa que você tem nunca mais encontrar alguém?  Quem se deixa levar pela angústia de estar sozinho, pode acabar aceitando a companhia de qualquer pessoa, trazendo complicações para si, em vez do amor.


Antes de tudo, é fundamental que cada um possa se ouvir honestamente, para fazer uma auto-avalição de seus comportamentos, desejos, motivações. O que leva alguém a buscar um relacionamento amoroso pode não ter nada a ver com o desejo de compartilhar uma vida a dois. 


Freqüentemente, a carência, o desejo de ter alguém que tome conta da sua vida, a preocupação em mostrar ao mundo que é capaz de atrair o outro, confundem-se com a busca de um parceiro amoroso. No intervalo entre um relacionamento e outro, nesse tempo em que aquela pessoa desejada ainda não apareceu,  o melhor é dedicar-se ao autoconhecimento. Você descobrirá questões que precisam ser compreendidas para amadurecer emocionalmente.


Saber viver o tempo de estar só é uma oportunidade para um renascimento.  Justamente, no período da entressafra amorosa, está o momento ideal para construir as bases de uma vida a dois feliz.  Aproveite para mudar os seus padrões de comportamento e fazer uma revisão do que não tem funcionado nos seus relacionamentos.  Construa uma boa auto-estima e desenvolva o desejo de tornar-se cada vez melhor, de crescer sempre. Acredite ou não, a felicidade amorosa começa justamente quando estamos sozinhos, à espera do amor.

O ponto de partida para o amor bem sucedido é compreender que você é a única pessoa que pode fazer por você aquilo que você deseja. É inútil esperar que o outro preencha os seus vazios, as suas inseguranças.  Saiba dar um tempo para se ouvir, rir,  chorar,  explorando o mundo e percebendo como suas ações atraem as circunstâncias da sua vida.


( Texto de autoria de Jael Coaracy)

4 comentários:

  1. que legal agora posso dormir mais relax - txs

    ResponderExcluir
  2. curiosos del planton

    - stas naborandu ?

    : = O

    ResponderExcluir